março 02 2022 0Comment

Por dentro dos hubs de inovação

Espaços para criar conexões e transformar ideias em realidade. Assim são os hubs de inovação, ambientes dedicados a potencializar negócios a partir da conexão entre profissionais, startups, instituições de ensino e investidores. Para conhecer de perto esse ecossistema, representantes de entidades de classe passaram por uma verdadeira imersão organizada pelo Crea-SP, na capital paulista, no dia 21 de fevereiro.

Ao abrir as atividades do dia, o chefe da equipe de inovação do Crea-SP, Eng. Augusto Pantaleão, conduziu palestra sobre o conceito de inovação e apresentou os projetos do Conselho, como CreaLab, plataforma que mapeia soluções inovadoras para resolver desafios complexos de maneira ágil ao conectar pessoas, startups e instituições. Em seguida, coordenou visita a dois grandes hubs de inovação em São Paulo: Cubo Itaú e IdeiaGov, do governo do Estado.

“Mostramos para as entidades de classe como funciona a dinâmica da inovação nas empresas e o que o Crea-SP pretende em seu processo de transformação. A ideia é dar o exemplo dos hubs de inovação como alternativa para que elas possam desenvolver o ecossistema local e se aproximar dos profissionais associados, gerando benefício não só para a cidade, mas para a sociedade como um todo”, afirmou Pantaleão.

Para o presidente da Associação dos Engenheiros, Arquitetos e Agrônomos de Salto (AEAAS), Eng. Caio Cesar Oliveira, as tendências de inovação e tecnologia compartilhadas pelo Crea-SP contribuem para replicar projetos de inovação em suas regiões. Exemplo disso é a criação de hubs pelas associações com apoio do Crea-SP, caso do Hub de Inovação da Nova Alta Paulista (Hinpa), de Adamantina, e do Hub de Inovação Mogiana Valley Tech (MVT), de Mogi Mirim.

O Eng. Breno Cunha Franchi, inspetor do Crea-SP em São José do Rio Pardo, viajou mais de 400 km para participar da experiência. “Foi muito importante conhecer de perto esse mundo que está só crescendo e evoluindo, para entender como funciona e qual é a metodologia. Estamos estudando para entender o que conseguimos absorver daqui para aplicar em nossa cidade e construir um hub de inovação que permita o desenvolvimento de ideias para beneficiar a região”, complementou.

Produzido pela CDI Comunicação